A larva migrans cutânea, o popular bicho geográfico, é um parasita que está presente no intestino de cães e gatos que não são vermifugados periodicamente. 

Ao entrar em contato com o organismo humano, esta larva perfura a pele e começa a se deslocar pelo tecido subcutâneo, abrindo túneis inflamados de aspecto semelhante ao contorno de um mapa.

De acordo com definição estabelecida pela Organização Mundial de Saúde (OMS), o bicho geográfico é uma zoonose, uma vez que a infecção é transmitida entre animais vertebrados e humanos. No caso das pessoas, a transmissão acontece pelo contato direto com as larvas infectantes existentes no solo contaminado por fezes de animais.

Para garantir a saúde do seu pet, e da sua família, busque sempre a avaliação veterinária para uma vermifugação correta.