A Leishmaniose canina é uma infecção perigosa, que pode ser transmitida para seres humanos, que ocorre através da picada do mosquito-palha. 

A doença parece simples e inofensiva no início, mas pode evoluir rapidamente para quadros graves, podendo ocasionar a morte.

Para se ter ideia, até alguns anos atrás, era comum que cães com o diagnóstico de Leishmaniose fossem sacrificados, a fim de evitar surtos da doença entre seres humanos e outros animais. 

Hoje a realidade é outra, e o tratamento é feito com medicamentos. 

Mesmo assim, manter os ambientes limpos e evitar a proliferação dos mosquitos é fundamental para evitar que a doença acometa seu amiguinho.

Principais sintomas da Leishmaniose em cães

É comum que não haja nenhum sintoma no início, pois a Leishmaniose pode ficar incubada por tempo variável, que vai de três meses a seis anos. Também é importante lembrar que, ao longo de sua progressão, a Leishmaniose visceral canina pode atingir diferentes órgãos. 

Por isso, no caso da Leishmaniose canina, sintomas que variam de acordo com o órgão atingido são comuns. Os sintomas mais comuns são:

  • Emagrecimento;
  • Lesões na pele (especialmente na face e nas orelhas);
  • Crescimento exacerbado das unhas;
  • Perda de apetite,
  • Febre.

Ao entender como identificar Leishmaniose canina e detectar seus sintomas, leve seu amigo para uma consulta com o veterinário o quanto antes.